Tuga Power

Um forum onde podes falar do que te apetecer sempre que quiseres diverte-te :D
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 VanDread Anime

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fox69
Admin
avatar

Número de Mensagens : 114
Localização : :/
Data de inscrição : 03/02/2009

MensagemAssunto: VanDread Anime   Ter Fev 03, 2009 12:19 pm

História

Hibiki Tokai é um homem do planeta Tarak, um planeta cuja população é constituída apenas por homens. Em toda a sua vida, foi tratado com desprezo, e nunca teve amigos. Um dia, farto da sua vida e querendo provar sua existência, Hibiki tenta “roubar” um Vanguard, (um mecha, no sentido puro da palavra) que ele próprio fabricou. No entanto, esse tal Vanguard situava-se dentro de uma nova nave espacial militar, prestes a descolar. Entrando no espaço, a nave é atacada e abordada por mulheres piratas, que tomam controlo da fragata. Os homens não têm escolha senão separar um velho segmento que as mulheres tinham capturado, (que é uma antiga nave colonizadora) e destruí-la. No entanto, esta tal nave capturada, antes de ser destruída, de alguma maneira teletransporta-se, juntamente com todos os passageiros e a nave principal dos piratas, para outro lado da galáxia. Hibiki, a tripulação de piratas e dois outros homens prisioneiros juntos têm agora de tentar voltar aos seus planetas natais. Mas a tarefa não é fácil, sendo a cooperação entre sexos algo invulgar, e havendo um misterioso inimigo que os tenta destruir. Felizmente, nem tudo está perdido, pois o Vanguard de Hibiki e os Dreads (os caças espaciais das mulheres) das piratas Dita, Meia e Jura, tal como a fragata dos homens e a principal nave das piratas e a dos homens mudaram drasticamente, por motivos estranhos, e ganhando poderes ainda mais estranhos.
VanDread, apesar de ser uma série de 13 episódios, tem um enredo que pouco avança, (permitindo que a segunda série o faça, como outro anime normal de 26 episódios) e depende fortemente de evolução das personagens para captar interesse a longo termo. Todas as variadas personagens são aprofundadas de várias maneiras, e não me lembro de nenhuma que não goste, são memorizáveis e incomuns. Muitas vezes, apesar de haverem muitas batalhas espaciais, a natureza “filosófica” e emotiva da série leva a vários confrontos a serem mais uma luta de palavras que lutas de raios laser e balas.


Animação

A animação em VanDread é constituída por animação 2D e 3D computorizada, sendo esta utilizada para animar as frequentes batalhas espaciais. (e não só) Relativamente à qualidade de ambos, pode-se afirmar que são os dois bastante bons, com um “character design” fácil de engolir, (mas sinto-me obrigado a avisar que nos primeiros poucos episódios, o “character design” é de muito má qualidade) animação fluida e detalhada, e uma passagem do 2D para 3D que não faz sentir abrupta. Na série, a animação é um sucesso, no entanto, de certeza que haverá quem discorde, pois o estilo, o uso de 3D e outros factores poderá desagradar alguns.


Som

O som de VanDread é no geral, bom ou mediano. Há de tudo, se por um lado as músicas de fundo passam despercebidas e a “ending” evitada, o uso de certas canções e a qualidade da “opening” quase que compensam. O mesmo acontece com as vozes: umas irritantes, outras bastante aceitáveis. Os efeitos especiais são algo que se espera de uma ficção científica.


Pontos fracos – Pouco desenvolvimento para o enredo, mesmo para uma série de 26 episódios, juntando a segunda série de VanDread.

Pontos fortes – Animação acima da média, desenvolvimento de personagens forte, variado e a bom ritmo. “What a Wonderful World” Wink


Conclusão

Agradável. Boa animação, bom uso de personagens e um bom desenvolvimento e boas situações inventadas de episódio para episódio. A falta quase completa de enredo normal compensa-se ao lembrar que é apenas a primeira série, sendo seguida, quase imediatamente pela segunda série, VanDread Second Stage. Quem sabe o que espera de certeza não ficará decepcionado, e mesmo quem não sabe do que se trata poderá vir a gostar ou das cenas de acção, ou da evolução das personagens. É simples, com boas qualidades técnicas, e logo, uma boa opção para iniciantes no seu género.



VanDread Taidouhen

VanDread Taidouhen é um OVA de cerca de uma hora e vinte minutos, (1h 20min) com o objectivo de resumir a primeira série de VanDread. É, portanto, algo não muito importante para a colecção, tendo apenas de especial, apenas umas curiosidades, músicas extras (e nada más) e umas poucas cenas inéditas. A meu ver, Taidouhen não serve muito como resumo, sendo a passagem de acontecimentos por vezes demasiado rápida e por outros demasiado lentos.

VanDread The Second Stage

Título: VanDread the Second Stage
Género: Acção, Ficção Cientifica, Ecchi/comédia
Número de episódios: 13
Produtora: G.D.H.
Estúdio: Gonzo
Ano: 2001



História

Pouco depois da vitória ocorrida no final da primeira série, a tripulação da Nirvana começa a descobrir vários novos segredos acerca do inimigo que enfrentam, e ao mesmo tempo, têm uma nova adição à tripulação: uma jovem rapariga, Misty, que encontram com vida em suspensão. Mal esta acorda, apaixona-se por Hibiki, causando controvérsia entre toda a tripulação. Mas o trabalho ainda não acabou, pois a tripulação da Nirvana ainda precisa de tempo para chegar aos seus planetas natais, e a tarefa não simplificou com as vitórias já conseguidas. Aliás, o inimigo tornou-se mais determinado a derrotar os piratas, e começou a lutar a sério. A tripulação agora vai ter de passar vários obstáculos, mesmo até psicológicos para assegurar não só a sua sobrevivência, mas como também a de vários outros humanos espalhados pela galáxia.

Nesta segunda parte, como qualquer série normal de 26 episódios, o enredo se intensifica. Porém, continua a não ser particularmente complexo ou complicado, apostando, ainda, em vários episódios que contribuem, de forte maneira para o desenvolvimento do carácter das personagens; há uma evolução e papel em todas as personagens principais, mesmo as novas. E essa evolução é maior em Second Stage, que na primeira série, apesar de ainda haverem episódios “mortos”. Qualquer um com meio neurónio ou QI maior que 1 de certeza que conseguirá prever o desenvolvimento do enredo, e até o seu bonito final, mas será difícil prever como os protagonistas irão evoluir, as razões dos quais os fazem o que são, e até que ponto mudam. VanDread the Second Stage é basicamente VanDread, mas com mais do melhor, quase tudo melhora: acção, evolução de personagens, enredo, …


Animação

… aspecto visual…

É um pouco difícil de determinar isto, mas – e escrevo isto com a maior subjectividade – mas a animação melhora, gradualmente. As porções desenhadas ganham maior clareza, cor e até o estilo de desenho fica mais “estável”, e nas porções tridimensionais, apesar de continuar praticamente igual, há mais efeitos, maior detalhe e atenção, enfim, é quase como a evolução de um antigo filme da Guerra das Estrelas para outro. Em ambas séries de VanDread, o aspecto visual tentou ser o mais inovador, há uns poucos anos atrás, e na minha opinião, conseguiu-o, apesar de haver melhor, anime ou não.


Som

… e até no sector sonoro.

Embora as diferenças são poucas, a música nota-se mais. A “opening”, na minha opinião é melhor, tal como o “ending”, e as próprias músicas de fundo começam a ter um papel mais importante na transmissão das “emoções”. Pena que é um pouco tarde demais, pois não se tornam tão memoráveis, nem têm a qualidade ou expressividade, que outros animes têm. Em suma, houve melhoras, mas ainda não é do melhor.


Pontos fracos – Pode haver ainda gente que não aprecie os aspectos técnicos como o som e animação, pois estes de certeza dependem muito da opinião pessoal para serem apreciados. O enredo podia ser mais complexo.

Pontos fortes – É a conclusão da odisseia dos tripulantes da Nirvana, em que vários aspectos da série passada são melhorados. Não é nada de muito complicado, mas ainda entretém bastante.


Conclusão

VanDread the Second Stage é a continuação literal da primeira série. No entanto, faz um pouco mais que apenas ser mais 13 episódios, levando a saga a uma espécie de “upgrade” de qualidade. É mais emotiva, intensa, e agradável.


VanDread Gekitouhen

VanDread Gekitouhen é exactamente o mesmo que Taidouhen, mas para a segunda série da saga VanDread. Portanto encontrarão um resumo a VanDread the Second Stage, com músicas novas, umas poucas cenas inéditas, e uns detalhes não muito importantes. Para quem gostou das séries poderá gostar de obter este OVA para completar a colecção, mas não é nada de muito essencial para quem quer completar a experiência da série.

Conclusão final

As duas séries de VanDread são bastante boas para iniciantes em ficção científica, ecchi, ou até mesmo anime em todo. Para o resto, é apenas uma pequena diversão. Pode haver gente que goste pouco pela aparente superficialidade, mas de certeza que é impossível dizer que é um mau anime. Tenho de admitir que escolher uma pontuação: a mim, as séries apresentam vários momentos bons e até brilhantes, mas há outros que poderão ser vistos como tempo morto ou inútil por certas pessoas. No entanto, ao ver as séries por uma segunda vez, a tentar formular a melhor avaliação qualitativa do anime, penso que consegui chegar a uma boa conclusão: Aconselhado, mas não totalmente recomendado. Muito bom, mas longe de ser o melhor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tuga-power.livreforum.com
 
VanDread Anime
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Anime Friends 2010
» Anime Friends 2012
» [Tópico 1]Saint Seiya Ω - Novo Anime da série Saint Seiya.
» Anime Friends 2013
» [Loja] Anime-Island

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Tuga Power :: Anime-
Ir para: